Dave Abbruzzese, ex batera do Pearl Jam ‘explicou’ o suposto convite do Hall e da banda:

“Olá, Dave Abbruzzese aqui.

Nem a banda nem o Hall da Fama entraram em contato comigo e me convidaram. A banda twittou que via com bons olhos a ideia da possibilidade de todos os bateristas estarem no mesmo local ao mesmo tempo. Isso não é um convite.

Eu tenho muito respeito por todos os bateristas e é claro os cinco que passaram pelo Pearl Jam durante a sua carreira. Mas vou dizer isso: a banda me colocar no mesmo nível de Matt Chamberlain e Dave Krusen realmente foi um tapa na cara. Não digo isso por nada a ver com esses caras como pessoas ou músicos. Respeito… mas como colaborador? Um membro da banda? Um fator decisivo para a energia e o poder de onde a banda foi parar? Os sacrifícios, o trabalho, as contribuições físicas e emocionais, sem contar o peso pessoal de seguir em frente e depois de uma forma desrespeitosa ser demitido. Eu dei para essa banda tudo que eu tinha para dar em cada minuto que estive com ela. Eu nunca toquei pelo dinheiro. Eu nunca decepcionei a banda. Eu nunca decepcionei a música. Eu nunca decepcionei os fãs… nenhuma vez.

Para ser honesto, se eu tivesse sido incluído com a banda, pediria para o meu técnico, Jimmy Shoaf Jr., e minha filha Francesca, para dizer algumas palavras em meu nome. Se eles tivessem me convidado para estar lá assistindo à inclusão da banda? Não. Fazer isso seria justificar o erro e desrespeitar os fãs mais fervorosos que colocaram essa banda no coração lá atrás quando a gente tinha muito a crescer, muito a ganhar e, mais importante, tínhamos que provar que merecíamos estar lá cada vez que subíamos ao palco. E nós fizemos isso. Nós, a banda Pearl Jam e a equipe original, merecemos a inclusão e merecemos ser respeitados. Tenho orgulho dos meus antigos amigos que estão lidando tão bem com isso. Eu não sei se ouvi alguém dizendo isso, mas de nada e obrigado, também.”

0ba88afdcdffb86ce2a4d9a323cdf57e

Dave Abbruzzese esteve no Pearl Jam entre os anos de 1991 e 1994. Com a banda ele gravou os discos Vs. (1993) e Vitalogy (1994).

Polêmico?!

Long live rock n’ roll!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s